30/08/2010

~~A falta

Hoje eu não queria falar do que se tem, do que se conhece ou do que é palpável. Eu gostaria estranhamente de falar sobre aquilo que não temos, tudo aquilo que nem sequer existe.
Sabe, aquela estranha sensação de que se sente saudades do que não existe e esse desejo é tão intenso que chega a trazer dor por não poder ter, tocar...?
Hoje doeu de alguma forma, em algum lugar dentro de mim, debaixo do meu peito esquerdo, talvez. Mas não foi uma dor quente ou reconfortante. Foi frio, vazio, quase apagando e sem cor!
Hoje eu senti que precisava de um colo pra descançar a cabeça e olhar as nuvens no céu passando devagar e imaginando formas, mas aí choveu a tarde toda!
Como se o Céu por birra me dissesse:
"_Você quer ver nuvens? Não as verá!"
Céu zombateiro esse, sorriu de mim!
Não dou bola. Nem sequer impotância. Aqui dentro é tão mais confortável que por alguns momentos eu até esqueço o que queria.
E geralmente é assim. Acabo esquecendo o que quero. Acabo me deixando levar pela facilidade das coisas e me acomodando com a situação que é boa mas poderia ser melhor. Me acostumo com o pouco, com o desbotado, o desgastado e estranhamente com a falta.

Mas hoje eu não senti saudades apenas do que não existe, mas do que existe também (Ou existiu algum dia e eu nem me dei conta de que já acabou!)...






~Mesmo que você esqueça de mim, a sua voz rouca sôou aqui hoje! B., feliz aniversário meu bem! (Eu jamais esqueceria do seu dia!).



2 Comentários:

Amanda Z. disse...

Que lindo esse texto floor. adoreei!

obrigada pela visita amore
beijos.
http://diariodelooks.blogspot.com/

Tamy Shiside disse...

muito lindo o texto, flor ^^
amei a parte "Hoje eu senti que precisava de um colo pra descançar a cabeça e olhar as nuvens no céu passando devagar e imaginando formas, mas aí choveu a tarde toda!"
muito lindo o seu blog =]
bjss

 
Lady Owl ©Template por 187 tons de frio. Resources:falermpiard e magg.